Arafat sofre de pedra na vesícula

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Yasser Arafat, sofre de um cálculo na vesícula biliar de tamanho considerável, disse um funcionário de um hospital de Ramallah, Cisjordânia, depois que o líder palestino quebrou o jejum do feriado muçulmano do Ramadã para ser submetido a exames clínicos. A pedra não representa perigo de vida e pode ser tratada facilmente, disse o funcionário à Associated Press. A fonte pediu para que seu nome não fosse publicado. Aliados próximos a Arafat haviam afirmado que ele sofria de uma gripe. No entanto, fontes médicas palestinas disseram que o líder demonstrou um cansaço inexplicável nas semanas recentes e funcionários israelenses levantaram a hipótese de ele ter câncer no estômago. Equipes médicas egípcias e tunisianas examinaram Arafat há alguns dias. Ontem, ele foi submetido a uma endoscopia. Por esse motivo, deixou de liderar as orações na mesquita construída no complexo onde mora, em Ramallah, como vinha fazendo nos últimos anos durante o Ramadã. Fontes do hospital disseram que Arafat havia sido submetido a exames de raios X e de ultra-som do tórax e do estômago. As chapas não mostraram nada, mas o ultra-som descobriu uma pedra na vesícula, de um centímetro de diâmetro. Arafat teve pedras na vesícula no ano passado. À época, seus assessores também negaram que ele tivesse câncer.

Agencia Estado,

26 Outubro 2004 | 17h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.