Arafat tenta acabar com disputas sobre novo gabinete

O líder palestino Yasser Arafat mantém, hoje, reunião a portas fechadas com seu primeiro ministro Ahmed Qureia, e a facção da Al Fatah, para tentar resolver uma disputa política no novo gabinete.A discussão atrasou a aprovação parlamentar do novo governo, assentando um duro golpe em Qureia, cujo êxito é crucial para os esforços para salvar o plano de paz proposto pelos Estados Unidos, que estabelece procedimentos para se por fim a três anos de combates entre Palestina e Israel e criar um estado palestino em 2005.No centro do problema, estão as objeções de Arafat à nomeação de Nasser Yousef como ministro do Interior, segundo fontes governamentais. Yousef, que controlaria as forças de segurança, negou-se a participar, na terça-feira, do cerimônia de juramento do novo gabinete, argumentando que não assumiria o posto até que o governo obtivesse o respaldo do parlamento.Para alguns, essa foi uma afronta a Arafat e um sinal de independência ante o governo americano, que espera que o novo governo desmantele o Hamas e outros grupos extremistas palestinos.Para por um fim na discórdia, Qureia teria provavelmente de substituir Yousef. Mas até agora, a reunião com Arafat não chegou à nenhuma conlcusão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.