Árbitro da Fifa é seqüestrado no Iraque

Um árbitro da Fifa foi seqüestrado quando deixava a Federação Iraquiana de Futebol, informou nesta terça-feira o comando da polícia de Bagdá. Hazim Hussein havia acabado de deixar o Estádio Shaab, onde fica a sede da federação, na noite de segunda-feira, quando foi levado por homens não identificados.Tariq Ahmed, presidente da Associação de Árbitros Iraquianos, disse ao jornal Asharq al-Awsat que os seqüestradores pediram um resgate de US$ 200 mil por Hussein, de 44 anos.O árbitro estava escalado para viajar para Amã no fim do mês para apitar uma partida entre a Jordânia e o Catar.Atletas e dirigentes esportistas têm sido alvos freqüentes da violência no Iraque.Mais recentemente, em 6 de outubro, um ex-jogador da seleção de vôlei, Naseer Shamil, de 37 anos, foi morto a tiros por desconhecidos em sua loja em Bagdá.Em setembro, Ghanim Ghudayer, de 22 anos, um dos mais populares jogadores de futebol do Iraque e que fazia parte da seleção olímpica, foi seqüestrado. Desde então não se teve notícias dele.Em julho, o técnico da seleção de futebol do Iraque, Akram Ahmed Salman, pediu demissão depois de ter recebido ameaças contra ele e contra sua família.No começo de julho, o presidente do Comitê Olímpico Nacional do Iraque e pelo menos outros 30 dirigentes, entre eles os presidentes da federação de tae kwon do e de boxe, foram seqüestrados em plena luz do dia durante conferência esportista no centro de Bagdá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.