Arcebispo africano que se casou volta a celebrar missa

O arcebispo zambiano que se casou no ano passado em desobediência às regras da Igreja Católica celebrou hoje sua primeira missa depois do escândalo.O religioso Emmanuel Milingo casou-se com a acupunturista sul-coreana Maria Sung em uma cerimônia coletiva conduzida pelopastor Sun Myung Moon, mas depois desistiu do casamento a pedido do papa João Paulo II e abandonou a mulher.Desesperada, Sung tentou se reencontrar com Milingo e disseque o Vaticano o estava retendo contra sua vontade. A Igreja,por sua vez, afirmou em setembro último que Milingo partiravoluntariamente para um retiro espiritual na Argentina.Na semana passada, o Vaticano informou da chegada de Milingoà cidade italiana de Zagarolo, a cerca de 30 quilômetros aosudeste de Roma, onde praticará seu sacerdócio. Hoje, oarcebispo celebrou uma missa em Casamari, a cerca de 100quilômetros ao sudeste da capital, diante de centenas depessoas.Durante a celebração, Milingo não se referiu ao escândalo, mas em um sermão proferido antes da missa enfatizou a importância da obediência e do perdão. "Dentro da fé há obediência. Não apenas fé, mas obediência", declarou à congregação de cerca de 800 fiéis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.