Arcebispo colombiano denuncia financiamento de campanha pelo narcotráfico

O arcebispo de Cali, Isaías DuarteCancino, denunciou que narcotraficantes estão patrocinandocampanhas de candidatos ao Congresso para as próximas eleiçõesde 10 de março. "Mais uma vez, aparece no cenário político oapoio do maldito dinheiro da droga", disse o religioso católicono sábado passado. Cancino conclamou os eleitores a votarem comresponsabilidade para eleger "os políticos que se caracterizampor seu trabalho em benefício da Colômbia". Ontem, o ministro do Interior colombiano, Armando EstradaVilla, afirmou que a denúncia do arcebispo é "preocupanteporque aqueles que aceitam o dinheiro do narcotráfico estãovendendo sua consciência". Outros dirigentes políticos também expressaram preocupaçãopelo surgimento de candidatos ao Congresso que contam comabundantes recursos financeiros num momento de crise econômicano país, o que poderia inclinar a balança a seu favor devido aoalto custo das campanhas eleitorais. O financiamento de candidatos por parte do narcotráfico é umaprática comum na Colômbia. Os narcotraficantes não apenasdistribuem dinheiro aos políticos, mas, às vezes, elegem seuspróprios candidatos. Este foi o caso de Pablo Escobar, ex-líderdo quartel de Medellín, que na década de 80 foi eleito membro daCâmara de Representantes. Escobar morreu durante umenfrentamento com a polícia em 1993.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.