Área de buscas por avião desaparecido é ampliada

Autoridades expandiram a área de buscas pelo avião da Malaysia Airlines que desapareceu quando fazia o voo MH370 para o Estreito de Malaca, longe da sua última localização confirmada, informou a companhia aérea nesta terça-feira, intensificando o mistério que cerca a investigação, que até agora não conseguiu chegar a nenhuma resposta.

AE, Agência Estado

11 de março de 2014 | 11h34

Nenhum traço do Boeing 777 foi encontrado em águas entre a Malásia e o Vietnã, local de buscas por mais de 40 aviões e navios de pelo menos 10 nações. A aeronave desapareceu no sábado (horário local), quando fazia a rota de Kuala Lumpur, na Malásia, a Pequim, na China.

A Malaysia Airlines disse em nota que equipes de busca e resgate aumentaram o seu escopo para o Estreito de Malaca, entre a costa oeste da Malásia e a ilha de Sumatra da Indonésia, que fica do lado oposto da Malásia da última localização conhecida do avião.

Para alcançar o estreito, uma rota marítima movimentada, o avião teria que atravessar todo o país, presumivelmente dentro do intervalo de radar.

Uma nota anterior da companhia havia informado que a costa oeste da Malásia era o foco por ora, mas, posteriormente, a empresa disse que a frase foi um equívoco e não deu mais detalhes. O chefe da aviação civil do país, Azharuddin Abdul Rahman, disse que as buscas continuavam sendo feitas "em ambos os lados" do país. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.