Área petrolífera estava no centro de tremor na Venezuela

O epicentro do terremoto que atingiu o leste da Venezuela nesta tarde estava próximo de áreas petrolíferas na Bacia do Orinoco e de refinarias da cidade de Puerto La Cruz, em Anzoátegui, segundo informações iniciais da agência de notícias Dow Jones. Executivos da estatal PDVSA ainda não foram encontrados para comentar se alguma instalação foi afetada pelo terremoto.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

15 de janeiro de 2010 | 17h41

Os sites dos principais jornais venezuelanos afirmam que, até o fim desta tarde, não houve relatos de vítimas ou de prejuízos. O "El Universal" informou que apenas uma falha elétrica deixou algumas áreas do Estado de Sucre sem serviços.

Segundo o "El Nacional", a Fundação Venezuelana de Investigações Sismológicas afirmou que equipes estão monitorando os possíveis efeitos do tremor. O site do "El Observador", por sua vez, disse que o tremor foi sentido nos Estados de Esparta, Anzoátegui e Sucre.

Os jornais informam que o tremor atingiu 5,4 graus na escala Richter, mas o Centro de Geologia dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) calcula que o terremoto foi de 5,6 graus.

Tudo o que sabemos sobre:
Venezuelaterremotoepicentropetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.