Área próxima do Vulcão de Fogo volta a ser esvaziada na Guatemala

Área próxima do Vulcão de Fogo volta a ser esvaziada na Guatemala

Autoridades de defesa civil do país registraram um aumento da atividade e uma forte explosão

O Estado de S.Paulo

05 Junho 2018 | 19h56

CIDADE DA GUATEMALA - As autoridades de defesa civil da Guatemala instruíram nesta terça-feira, 5, que corpos de resgate, pessoal de apoio e jornalistas deixem as áreas próximas do Vulcão de Fogo após ser registrado um aumento de sua atividade e uma forte explosão.  A potente erupção de domingo já deixou 72 mortos e milhares de desabrigados

O porta-voz da Coordenadoria Nacional para Redução de Desastres, David De León, afirmou que "são realizadas retiradas das comunidades próximas do vulcão", uma vez que "a atividade do Vulcão de Fogo tende a aumentar".

+ As erupções vulcânicas mais mortíferas dos últimos 25 anos

Bombeiros, policiais, militares, fotógrafos e jornalistas acataram à ordem enquanto a poeira aumentava nas aldeias de La Reyna, El Rodeo, Cañaveral I y IV, Hunahpú, Magnolia, nos departamentos de Escuintla e Sacatepéquez, onde está situado o vulcão de 3.763 metros de altura.

Segundo o diretor do Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia, Eddy Sánchez, a atividade não pode ser considerada uma erupção "já que o vulcão não tem energia suficiente" para isso.

A catastrófica erupção do Vulcão de Fogo, no domingo passado, deixou 72 mortos até esta terça-feira, além de 1,7 milhão de afetados e mais de 3 mil removidos evacuados das proximidades da montanha. / EFE

 

Mais conteúdo sobre:
vulcão Guatemala [América Central]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.