Argentina anuncia nesta quinta sanções petroleiras nas Malvinas

Empresas que fazem negócios com companhias atuantes nas ilhas serão multadas

estadão.com.br

15 de março de 2012 | 12h04

BUENOS AIRES - O governo da Argentina detalhará nesta quinta-feira, 15, as sanções que vai adotar contra bancos e empresas que trabalham com petroleiras que operam nas Ilhas Malvinas, de acordo com informações do jornal Clarín.

 

A chancelaria argentina convocou para as 14h30 desta quinta uma coletiva de imprensa para informar sobre "as ações que o Estado argentino tomará ante a exploração ilícita de hidrocarbonetos no Atlântico Sul. As autoridades presentes serão o Ministro de Relações Exteriores, Hector Timerman, e a procuradora do Tesouro, Angelina Abbona.

 

As medidas consistirão em sanções penais, civis e administrativas contra bancos e outras empresas que fazem negócios com as petroleiras atuantes no arquipélago ao sul do território argentino.

 

As informações serão divulgadas em um momento no qual a Argentina vive tensões com a Grã-Bretanha a respeito da soberania das ilhas, chamadas de Falkland pelos britânicos. Em 2012, completam-se 30 anos da guerra travada entre os dois países pelo arquipélago.

 

Nos últimos meses, Londres e Buenos Aires trocaram farpas por causa das ilhas. A Argentina reclama da "militarização" e da ocupação britânica no Atlântico Sul, enquanto a Grã-Bretanha argumenta que a discussão em torno da soberania está fora de questão, a menos que os habitantes das Malvinas desejem debatê-la. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.