Argentina cai em ranking de liberdade de imprensa

A Argentina retrocedeu sete posições no ranking mundial de liberdade de imprensa, ficando em 54º lugar, de acordo com a avaliação anual realizada pela ONG Repórteres Sem Fronteiras (RSF). A organização colocou o país na categoria de "Democracias que estão estancadas ou retrocedem", entre o Japão (53º lugar, por ter adotado censura sobre o acidente nuclear de Fukushima) e a Moldávia (55º colocação).

O Estado de S.Paulo

01 de fevereiro de 2013 | 02h08

O relatório indica que, na Argentina, a situação ficou "tensa" pelos "conflitos entre imprensa e governo, especialmente por causa da Lei de Mídia". A ONG citou o caso do Grupo Clarín, a maior holding multimídia do país, "que resiste à aplicação da lei que regula os meios de comunicação".

Após o anúncio do relatório da RSF, a presidente Cristina Kirchner voltou a criticar diversos meios de comunicação, afirmando que "mentem" para causar "desencontros" e "ódio". / ARIEL PALÁCIOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.