Argentina começa a definir mandato do presidente

Com mais de duas horas de atraso, começou por volta das 22h40 deste sábado a reunião da Assembléia Legislativa que designará o novo presidente da Argentina. O peronismo, que controla o Parlamento, indicou o governador peronista Adolfo Rodriguez Saá como presidente provisório até as eleições presidenciais de 3 de março de 2002. Ainda não está definido se haverá as eleições. Caso ocorram, o vencedor governará a Argentina até 2003, quando terminaria o mandato de Fernando De la Rúa. Os peronistas querem que estas eleições sejam feitas por meio da ?lei de lemas?, como são denominadas as sub-legendas. Desta forma, o peronismo poderia resolver diretamente nas urnas uma convenção partidária interna que poderia demorar muito mais do que os dois meses e meio que possuem pela frente. No entanto, esta arquitetura política apresenta fissuras. A União Cívica Radical (UCR) anunciou que rechaça a possibilidade de eleições no dia 3 de março. Os partidos provinciais e os de esquerda também se posicionaram contra. O debate promete seguir pela madrugada.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.