Argentina conclui pagamento dos Boden 2012

O governo da presidente Cristina Kirchner pagou nesta sexta-feira os US$ 2,3 bilhões relativos a juros e capital dos títulos Bônus Optativos do Estado (Boden) 2012 da dívida pública da Argentina.

ARIEL PALACIOS, CORRESPONDENTE, Agência Estado

03 de agosto de 2012 | 15h21

Com este pagamento, feito com recursos do Banco Central, a Argentina encerra o chamado "corralón", denominação do confisco e "pesificação" das contas em dólares decretado em janeiro de 2002 pelo então presidente Eduardo Duhalde (2002-2003). Três anos depois, o ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007) emitiu títulos Boden 2012 adicionais que vendeu à Venezuela para obter recursos novos, apesar dos altos juros exigidos pelo governo do presidente Hugo Chávez.

Na quinta-feira, Cristina disse que este pagamento equivale ao "desendividamento" da Argentina. Durante uma hora e meia de discurso transmitido pela rede nacional de televisão, a presidente afirmou que o pagamento do Boden 2012 encerrava um "clico histórico".

O discurso de Cristina foi interrompido em várias ocasiões pelos aplausos frenéticos dos integrantes do governo e aliados presentes no salão principal da Bolsa de Valores.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinadívidaBoden

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.