Argentina examina 9 casos suspeitos de gripe suína

As autoridades sanitárias da Argentina informaram hoje que examinam nove casos suspeitos de gripe suína em diferentes partes do país, mas, até o momento, nenhum deles foi confirmado. Os casos suspeitos são de um casal na Província de Mendoza, três pessoas em Córdoba, um turista que chegou do Panamá e três empregados do aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, que teriam tido contato com esse viajante.

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

28 de abril de 2009 | 11h57

Um médico de Río Negro recebeu assistência sanitária e a ministra de saúde da província, Cristina Uría, descartou a suspeita de gripe suína. "Na Argentina, não há casos confirmados, mas estamos avaliando algumas situações confusas", disse o secretário de Políticas, Regulação e Institutos do Ministério de Saúde, Carlos Soratti.

O casal de Mendoza, que regressou do México recentemente, está "isolado e com sintomas típicos da gripe", segundo Soratti. Já em Córdoba, as três pessoas que chegaram do México estão "com recomendação de isolamento absoluto devido aos sintomas similares aos da gripe suína", de acordo com o secretário. O turista que chegou do Panamá a Buenos Aires se encontra em estado de observação junto com as funcionárias do aeroporto, em isolamento, até que sejam feitas as análises para confirmar ou descartar a hipótese de gripe suína.

Ele explicou também que todos os sistemas de epidemiologia do país estão em estado de alerta sanitário e com unidades sanitárias nas fronteiras e nos quatro aeroportos internacionais onde desembarcam voos do México e Estados Unidos. Os passageiros são obrigados a preencher um formulário sobre se sentem algum dos sintomas da doença.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaArgentinasuspeita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.