Argentina extradita suspeito de crimes de guerra

Um dos maiores suspeitos de crimes durante a guerra da Bósnia, Milan Lukic, está sendo extraditado nessa segunda feira para Haia, segundo afirmaram autoridades argentinas. Lukic foi processado pelo tribunal das Nações Unidas e foi capturado em Buenos Aires no ano passado.Um funcionário do escritório do juiz federal Jorge Urso, que cuida do caso, informou que Lukic foi colocado em um vôo para a Espanha com destino a Haia e que a extradição foi ordem do juiz.Ele é acusado de ter seqüestrado e assassinado 20 muçulmanos na Sérvia em 1993. No ano passado, Lukic foi sentenciado a 20 anos de prisão por um tribunal sérvio pelo seqüestro de 16 muçulmanos em um ônibus na Servia, em 1992.A acusação das Nações Unidas afirma que, durante a guerra, ele era um importante membro da um grupo paramilitar chamado "Os Vingadores".A guerra pela posse de territórios na região da Bósnia-Herzegóvina teve início em 1992 e durou até 1995, envolvendo três grupos étnicos e religiosos: os sérvios, os croatas, e os bósnios. O conflito terminou com a assinatura do Acordo de Dayton e deixou cerca de 200 mil mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.