Argentina pede ajuda para criar entidade nos moldes do Sebrae

O Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae) vai emprestar sua técnica para a Argentina tentar reerguer sua economia. Na próxima semana, o presidente da instituição, Sérgio Moreira, se encontra com o presidente Eduardo Duhalde para discutir a criação de uma entidade semelhante ao Sebrae.Além disso, Moreira se encontra com autoridades locais e parlamentares para tratar sobre formas de assessoramento às duasentidades que prestam assistência a pequenos empresários, como a Secretaria de Pequenas Empresas, criada pelo governo argentino e pela província de Buenos Aires."Já temos um acordo de cooperação neste setor entre os dois países, mas vamos avançar no sentido de prestar maior assessoria para que os argentinos também criem sua entidade semelhante ao Sebrae", afirma Moreira.Solução"Hoje, temos certeza de que a saída para a melhoria da economia é realmente empreender. Isso ocorre, inclusive, na Itália no pós-guerra, quando o país teve impulso a partir do investimento neste setor." Segundo ele, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) prega o apoio maciço aos pequenos negócios como forma de reduzir os efeitos das crises econômicas em países em desenvolvimento.Segundo o presidente do Sebrae, a situação da Argentina fez com que o setor mais afetado fosse o das grandes empresas. "Quando a crise aperta por cima, a solução é investir embaixo. Ou seja, nos pequenos empreendedores", explica Moreira, que se reunirá com integrantes do Mercosul no Congresso argentino, junto com o embaixador brasileiro em Buenos Aires, José Botafogo Gonçalves.O convite para Moreira partiu do próprio presidente argentino, que tinha em seu programa de governo a criação de uma instituição semelhante ao Sebrae brasileiro, quando foi candidato à Casa Rosada, mas acabou sendo derrotado.O ex-presidente Fernando de la Rúa tinha projeto semelhante, mas não teve tempo de implementá-lo, já que deixou o governo antes de terminar seu mandato por causa do agravamento da crise no país.O encontro entre os dois será o primeiro de uma série agendada pelos empresários do país, que inclui palestra no Senado a reuniões com o presidente da Associação dos Dirigentesde Empresas, Gabriel Herrero, e com técnicos em Comércio Exterior da Universidade de Ciências Empresariais e Sociais (Uces) e Fundação de Altos Estudos em Ciências Comerciais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.