Argentina pode usar reservas até chegada de ajuda do FMI

O governo da Argentina poderá usar suas reservas para o pagamento dos compromissos financeiros que vencem no próximo dia 19. O Banco Central utilizaria o mecanismo de transferir o dinheiro, em torno de US$ 900 milhões, ao Banco Nación através dos passes ativos, até a chegada do dinheiro do FMI, US$ 1,260 bilhão, prevista para depois do dia 20. O dinheiro novo iria diretamente ao Banco Central para recompor o valor das reservas, informam fontes na Argentina e agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.