Argentina poderá ter novo presidente na terça-feira

O novo presidente interino da Argentina poderá ser eleito nesta terça-feira ou, no máximo, na próxima quarta-feira em uma reunião da Assembléia Legislativa, disse o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Camaño. Essa Assembléia é formada pela reunião dos membros do Senado e da Câmara. Após as renúncias nesta madrugada de Adolfo Rodríguez Saá à presidência da República e de Ramón Puerta à presidência do Senado, que era uma espécie de virtual vice-presidência, o Poder Executivo do país foi parar nas mãos de Camaño. "Vou convocar a Assembléia para o dia 1º de janeiro às 14h ou então, se isso não for possível, para o dia 2" à mesma hora, pois esse "é o prazo máximo que temos para realizar esta Assembléia", declarou Camaño à imprensa. A Assembléia reunida deverá aceitar a renúncia de Rodríguez Saá e de Puerta e nomear um novo presidente interino, que ficará à frente do governo, seja até a realização de eleições - talvez em fevereiro - seja para completar os dois anos de mandato que ainda restavam ao governo de Fernando de la Rúa quando o ex-presidente renunciou, no último dia 20 de dezembro.

Agencia Estado,

31 de dezembro de 2001 | 03h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.