Argentina terá urânio enriquecido em 2011, 'com fins pacíficos', diz Cristina

ENERGIA NUCLEAR

, O Estado de S.Paulo

27 de outubro de 2010 | 00h00

A presidente Cristina Kirchner (foto) reinaugurou uma usina de enriquecimento de urânio na Província de Rio Negro, e afirmou que em 2011 a Argentina será um dos poucos países capazes de produzir o combustível nuclear, "com fins pacíficos". O projeto prevê US$ 3,5 bilhões em investimentos. A usina, ativa entre 1982-83, foi desativada por causa dos baixos preços internacionais do combustível e da pressão da opinião pública, segundo o governo. Cristina disse que a primeira amostra de urânio enriquecido será obtida em novembro de 2011, e o desenvolvimento da tecnologia nuclear resgatará ao país "a administração soberana de seus recursos estratégicos". As duas usinas atualmente em operação geram entre 7% e 9% da energia elétrica no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.