Argentinos recordam ex-presidente Kirchner, que faria 61

O governo argentino recordou hoje o falecido ex-presidente Néstor Kirchner, no dia que o político teria cumprido 61 anos. Kirchner era casado com a atual presidente do país, Cristina Kirchner. "Hoje será o aniversário do amigo. Onde quer que esteja, meu abraço mais profundo e Deus te abençoe", escreveu em seu perfil no Twitter o chefe de gabinete do atual governo, Aníbal Fernández.

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2011 | 15h40

O chanceler Héctor Timerman enviou "um grande abraço a todos os que juntos recordamos ao companheiro Néstor Kirchner em seu aniversário". O ex-presidente morreu em outubro, por problemas cardíacos. Sua viúva e sucessora, Cristina, inaugurará a "Casa Pátria Grande Presidente Néstor Carlos Kirchner" ao lado dos presidentes do Uruguai, José Mujica, e do Paraguai, Fernando Lugo.

O local será uma casa de estudos para promover a integração dos povos latino-americanos, localizada em um edifício de estilo francês onde iria funcionar a sede da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), informou a agência estatal Télam.

O ex-presidente argentino foi secretário-geral da Unasul, que reúne 12 países sul-americanos, entre eles o Brasil. A ministra de Desenvolvimento Social, Alicia Kirchner, disse também no Twitter que seu irmão "como presidente da Argentina e da Unasul teve como outros compatriotas argentinos o sonho de uma pátria grande" latino-americana. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.