Argo conquista prêmio de melhor filme no Oscar

O filme "Argo", de Ben Affleck, conquistou o prêmio de melhor filme na 85ª edição do Oscar, cujas estatuetas acabaram divididas entre diversas produções. Além disso, o evento contou com uma mistura entre os tradicionais números musicais e um humor ácido do apresentador Seth MacFarlane.

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2013 | 03h53

O longa-metragem do diretor e ator Ben Affleck, baseado na história real de um agente da CIA que resgatou reféns do Irã com uma produção falsa de cinema, reflete uma verdadeira reviravolta de Hollywood. Mesmo depois de a Academia de Cinema, que conduz o Oscar, negar a indicação de Affleck a melhor diretor - decisão que muitos consideravam o fim das chances de "Argo" vencer a categoria de melhor filme - a filme foi premiado nos principais eventos do mundo, tornando-se o favorito para a disputa da madrugada desta segunda-feira.

Surpreendentemente, o vencedor de melhor filme foi anunciado por Michelle Obama, que apareceu ao vivo da Casa Branca.

"Argo" também ganhou o Oscar de melhor roteiro adaptado e edição. Com o total de três prêmios, o filme de Ben Affleck foi o melhor filme com a menor quantidade de estatuetas desde "Crash", em 2006.

Ang Lee ganhou o Oscar de melhor diretor por "As aventuras de Pi", superando Steven Spielberg, de "Lincoln", que havia sido considerado o seu concorrente mais forte na categoria. Com quatro estatuetas, "As aventuras de Pi" foi o grande vencedor da noite.

Daniel Day-Lewis, o grande favorito para a noite, ganhou o prêmio de melhor ator por seu papel em "Lincoln", tornando-se o primeiro artista a receber três estatuetas de melhor ator no Oscar. Ele já havia sido indicado cinco vezes para a categoria e vencido o Oscar por "Meu Pé Esquerdo", em 1990, e "Sangue Negro", em 2008.

Jennifer Lawrence, de apenas 22 anos, ganhou o prêmio de melhor atriz por sua atuação em "O Lado Bom da Vida". Também vencedora do Globo de Ouro em filme de humor ou musical, ela concorria com Jessica Chastain ("A Hora Mais Escura"), Emmanuelle Riva ("Amor"), Quvenzhané Wallis ("Indomável Sonhadora") e Naomi Watts ("O Impossível").

Lawrence, que caiu ao subir a escada para receber a estatueta, já havia sido indicada em 2011 por sua atuação em "Inverno da Alma".

O prêmio de melhor roteiro original foi para Quentin Tarantino por "Django Livre". Ele já havia ganhado a categoria em 1995 por "Pulp Fiction".

O anfitrião da cerimônia Seth MacFarlane, criador da série "Family Guy" e do filme "Ted", tentou se manter com cuidado sobre a tênue linha entre o respeito e a comédia durante todo evento.

Com um humor ácido, McFarlane abriu o Oscar ao chamar William Shatner, o capitão Kirk de "Star Trek", para mostrar uma série de esquetes que se passa em um futuro alternativo. Nelas, ele fez piada com atrizes famosas sobre suas frequentes cenas de nudez, além de realizar comentários sarcásticos sobre álcool e drogas.

No primeiro prêmio da noite, Christoph Waltz levou o prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel de caçador de recompensas em "Django Livre". Ainda que Waltz tivesse ganhado o Globo de Ouro da mesma categoria, Tommy Lee Jones era considerado o favorito para o Oscar por seu papel em "Lincoln".

Na categoria atriz coadjuvante, a grande favorita Anne Hathaway conquistou o por sua atuação comovente em "Os Miseráveis" na pele da personagem Fantine. Também vencedora do Globo de Ouro, ela concorria com Amy Adams ("O Mestre"), Helen Hunt ("The Sessions"), Jacki Weaver ("O Lado Bom da Vida") e Sally Field ("Lincoln").

Esta foi a segunda indicação de Anne Hathaway, que usou um ousado vestido transparente na cerimônia, para o prêmio da academia de cinema norte-americana. Em 2009, ela havia sido indicada para melhor atriz coadjuvante por "O Casamento de Rachel".

Confira a lista de vencedores da 85ª cerimônia do Oscar:

Filme: "Argo"

Ator: Daniel Day-Lewis, "Lincoln"

Atriz: Jennifer Lawrence, "O Lado Bom da Vida"

Diretor: Ang Lee, "As Aventuras de Pi"

Ator coadjuvante: Christoph Waltz, "Django Livre"

Atriz coadjuvante: Anne Hathaway, "Os Miseráveis"

Filme estrangeiro: "Amor" (da Áustria)

Roteiro adaptado: "Argo"

Roteiro original: "Django Livre"

Animação: "Valente"

Direção de arte: "Lincoln"

Fotografia: "As Aventuras de Pi"

Edição de som: empate entre "A Hora Mais Escura" e "007 - Operação Skyfall"

Mixagem de som: "Os Miseráveis"

Trilha sonora: "As Aventuras de Pi"

Canção original: "Skyfall", de Adele - "007 - Operação Skyfall"

Figurino: "Anna Karenina"

Documentário: "Searching for Sugar Man"

Curta-metragem de documentário: "Inocente"

Edição: "Argo"

Maquiagem: "Os Miseráveis"

Curta-metragem de animação: "Paperman"

Curta-metragem: "Curfew"

Efeitos visuais: "As Aventuras de Pi"

As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOscar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.