Arias é aceito como mediador da crise em Honduras

O presidente da Costa Rica, Oscar Arias, vai mediar a crise em Honduras. O vencedor do prêmio Nobel da Paz foi aceito pelo presidente Manuel Zelaya e pelo líder interino hondurenho, Roberto Micheletti. A indicação de Arias foi apoiada pelos Estados Unidos e anunciada na terça-feira pela secretária norte-americana de Estado Hillary Clinton depois de ela ter se reunido com Zelaya no Departamento de Estado. Zelaya foi deposto em 28 de junho após um golpe.

AE-AP, Agencia Estado

08 de julho de 2009 | 16h48

Arias vai conduzir a mediação do caso da Costa Rica, para onde Zelaya, que está em Washington, pretende viajar. Hillary também deve ir em breve para a Costa Rica. "Esperamos que este mecanismo de diálogo fiscalizado pelo presidente Arias possa significar a restauração da ordem constitucional e democrática, uma resolução pacífica para a questão que vai permitir ao povo hondurenho ver a restauração da democracia e permitir um futuro mais pacífico", disse Hillary na terça-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasgolpeOscar Arias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.