Arias, o mediador, ganhou o Nobel da Paz nos anos 80

PERFIL

France Presse, O Estadao de S.Paulo

08 de julho de 2009 | 00h00

O presidente da Costa Rica, Oscar Arias, que mediará o diálogo para tentar acabar com a crise em Honduras, ganhou o Prêmio Nobel da Paz de 1987 durante seu primeiro mandato (1986-1990) pela mediação de conflitos da América Central. Na época, Arias foi bastante crítico à interferência dos EUA na guerra civil na Nicarágua. Atualmente, ele cumpre seu segundo mandato, que terminará em maio. "É uma honra para mim e para a Costa Rica poder ajudar", afirmou ontem, ao comentar as negociações sobre Honduras. Apesar do prestígio internacional, Arias enfrenta forte oposição interna. Alguns o qualificam de "neoliberal" e o acusam de defender interesses do grande capital, apesar de Arias se definir como um social-democrata. O presidente costa-riquenho, que aboliu o Exército de seu país, é um crítico ferrenho do aumento dos gastos militares na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.