Arias propõe nova rodada de negociação sobre Honduras

O presidente da Costa Rica, Oscar Arias, se ofereceu para presidir uma segunda rodada de negociações entre o presidente deposto de Honduras Manuel Zelaya e o atual governo interino, apesar da falta de progressos do primeiro encontro. Não houve acordo após os dois dias de negociações mediadas por Arias na Costa Rica entre representantes de Zelaya e do governo interino de Honduras na semana passada. Arias, que já ganhou um Prêmio Nobel da Paz, sugeriu uma rodada de continuação nas negociações dentro de uma semana, com Zelaya propondo que a próxima rodada seja realizada em Honduras.

AE, Agencia Estado

12 de julho de 2009 | 18h41

De sua parte, o líder do governo interino de Honduras Roberto Micheletti disse durante as negociações que tinha ficado "totalmente satisfeito" com o processo e estava "convencido de que os hondurenhos podem resolver seus problemas internos". Zelaya tentou retornar a Honduras na semana passada para reivindicar seu lugar, mas o governo interino se recusou a permitir a aterrissagem de seu avião.

Enquanto isso, a ministra de Relações Exteriores do governo deposto de Zelaya foi menos crítica às negociações hoje, até mesmo sugerindo que o governo deposto estaria interessado na continuação do processo. "É uma chance para cada lado ver o que o outro está pensando", disse a ministra de Relações Exteriores, Patricia Rodas, em entrevista para a emissora de TV venezuelana "Telesur", de Washington, onde ela acompanha Zelaya. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasgolpeAriasnegociação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.