Aristide aceita plano de paz no Haiti

O presidente do Haiti, Jean-Bertrand Aristide, aceitou neste sábado um plano de paz apresentado pelos Estados Unidos para que ele lidere umgoverno de união com seus opositores políticos. De acordo com ele, os rebeldes serão desarmados e o novo governo organizará as próximas eleições.Referindo-se aos rebeldes que lideram um levante popular que causou a morte de mais de 60 pessoas em duas semanas, Aristide disse que não seguirá em frente "ao lado de nenhum terrorista". "Nós concordamos com um novo governo, com um novoprimeiro-ministro", revelou o presidente haitiano depois de uma reunião de duas horas com uma missão diplomática enviada pelos Estados Unidos.Ele afirmou ter concordado com a proposta porque os diplomatas americanos garantiram que o plano ajudaria a criar um "ambiente seguro" para a realização de eleições. Aristide disse que "os bandidos, os terroristas e os assassinos" envolvidos na revolta popular serão desarmados, mas não explicou como.Liderada pelo subsecretário de Estado dos EUA para a América Latina, Roger Noriega, a missão diplomática apresentará agora a proposta aos líderes rebeldes. Ao tomarem conhecido da notícia, porém, líderes oposicionistas afirmaram que continuarão pressionando pela renúncia de Aristide.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.