Aristide vai para asilo na África do Sul, mas promete retornar

Depois de 11 semanas de exílio no Caribe, o presidente deposto do Haiti, Jean-Bertrand Aristide, partiu neste domingo da Jamaica para a África do Sul, mas prometeu retornar a seu país. "(A África do Sul) será nossa residência temporária, até que estejamos de volta ao Haiti", disse ele pouco antes de embarcar. "A situação no Haiti precisa ser normalizada. A paz precisa serrestaurada através da ordem democrática."Aristide fugiu do Haiti em 29 de fevereiro, acossado por rebeldes. Na época, ele alegou ter sido obrigado por soldados americanos e franceses a embarcar em um avião com destino desconhecido. Ele foi levado para a República Centro-Africanaantes de ir para a Jamaica.No Haiti, as forças de paz internacionais lideradas pelos Estados Unidos preparam-se para entregar, na terça-feira, o controle da segurança do país a uma força multinacional da Organização das Nações Unidas liderada pelo Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.