Arma russa ajuda a dissuadir ataque aéreo de Israel

Os mísseis S-300 compõem um sistema integrado de defesa aérea - talvez o mais poderoso do mundo, segundo o Instituto de Estudos Estratégicos de Washington. Um deles teria sido utilizado para abater um caça invisível americano na Guerra dos Bálcãs, a única ação desse tipo bem-sucedida. Uma bateria completa é formada por três diferentes radares e três carretas transportadoras dos tubos lançadores. Dependendo do número de baterias negociadas pela Rússia, a presença dessa arma na região pode representar um fator dissuasivo a um ataque da aviação de Israel. A inteligência da Otan estima que 80 unidades compõem uma espécie de rede antiaérea em torno de pontos estratégicos no território russo, incluindo a capital, Moscou. O S-300 começou a ser desenvolvido em 1978. A versão exportada para o Irã é a 12.ª geração do sistema. Cada míssil leva 143 quilos de explosivos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.