Armas do Iraque eram questão burocrática, admite o Pentágono

O vice-secretário da Defesa dos Estados Unidos, Paul Wolfowitz, admitiu que "razões burocráticas" motivaram a decisão do governo George W. Bush de colocar em destaque as supostas armas de destruição em massa do Iraque como motivo para a guerra. Em entrevista a sair na próxima edição da revista Vanity Fair, Wolfowitz disse que havia divergências dentro do governo dos Estados Unidos sobre qual motivo seria alegado publicamente para a decisão de invadir o Iraque. "Por razões burocráticas, nós nos decidimos por uma questão, a das armas de destruição em massa, porque essa era a razão em torno da qual todos podíamos concordar", disse o número dois do Departamento de Defesa. O conteúdo da entrevista de Wolfowitz à Vanity Fair foi antecipado pela rádio australiana ABC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.