Arqueólogos afirmam ter encontrado templo de Calígula

O imperador Calígula era notório por suas loucuras, mas, segundo descobertas recentes, ele devia ser ainda mais perturbado do que se acreditava até agora: arqueólogos afirmam que os restos de um templo poderiam indicar que ele se considerava um deus vivo. Um grupo de arqueólogos e estudiosos da antigüidade clássica anunciou que uma análise dos restos do Fórum Romano indica que o imperador incorporou a seu palácio um templo, com o qual se comparava a uma divindade. Darius A. Arya, do Instituto Americano para a Cultura Romana, diretor do grupo de 35 arqueólogos e especialistas que realizaram escavações durante cinco semanas, disse que Calígula desejava expressar, com este templo, o seguinte: "Vivo com os deuses, sou um deus". Arya explicou que os imperadores romanos acreditavam que seriam elevados à divindade depois de mortos, mas que manter tais pretensões ainda em vida era algo extraordinário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.