Arqueólogos descobrem no Egito entreposto milenar

Arqueólogos descobriram no deserto egípcio um entreposto comercial de 3.500 anos situado cerca de 500 quilômetros ao sul do Cairo, revelando a existência de pujantes rotas comerciais que ligavam a costa mediterrânea a lugares como o atual Sudão desde os primórdios do Antigo Egito.

AE-AP, Agência Estado

25 de agosto de 2010 | 20h27

A revelação foi feita hoje, na capital egípcia, pela Secretaria de Antiguidades do país. O assentamento de Umm el-Mawagir, no oásis de Kharga, vinha sendo escavado no decorrer do último ano por uma expedição da Universidade Yale, dos EUA.

As descobertas iniciais sugerem que o local era um posto administrativo com ampla estrutura de panificação, possivelmente para alimentar tropas enviadas à região. "A quantidade de pão produzida era impressionante", disse John Darnell, diretor da expedição, ao mencionar a descoberta de fornos, formas e locais de armazenamento. "É provavelmente um bom palpite dizer que se produzia pão suficiente pra alimentar um batalhão, literalmente", declarou.

O assentamento possui rotas ligando o Vale do Nilo, no Egito, ao oásis ocidental, se estendendo até a região de Darfur, no Sudão, informou a Secretaria de Antiguidades. A região atingiu seu auge no Reino Médio (1786 a 1665 antes de Cristo).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.