Arquiteto da nova luta ao terror

Escolhido para ser o novo diretor da CIA, John Brennan - atual assessor de contraterrorismo da Casa Branca - fez carreira na agência de espionagem americana e é tido como uma das figuras mais próximas do presidente Barack Obama. O líder americano queria nomeá-lo para o posto em 2009, mas esbarrou em questões sobre o suposto envolvimento de Brennan no uso de técnicas similares à tortura em interrogatórios durante o governo de George W. Bush. Obama, na época, recuou e optou por indicá-lo ao posto de assessor de contraterrorismo, que não exige chancela do Senado. Nos últimos quatro anos, Brennan ganhou força por sua estratégia de combate à Al-Qaeda, vista com bons olhos por democratas e republicanos. Com a escolha, o presidente deixa claro que o uso de drones deve continuar. / G.C.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.