Arquivado processo contra aliado de Sharon

A procuradoria-geral do Estado de Israel decidiu arquivar o processo de corrupção contra Ehud Olmert, informaram funcionários do Ministério da Justiça. Seu aliado, o Primeiro-Ministro israelense, Ariel Sharon, ainda está sendo investigado. Olmert era suspeito de envolvimento num caso de suborno que ameaça derrubar o Premiê. Sharon é suspeito de ter recebido centenas de milhares de dólares de um empresário israelense em troca de promover um projeto turístico numa ilha grega. O procurador-geral Meni Mazuz deverá decidir nas próximas semanas de vai ou não indiciar Sharon.O empresário David Appel já foi indiciado no caso. Ele teria pago a Olmert para que ele promovêsse o projeto enquanto ele era prefeito de Jerusalém no final dos anos 90.De acordo com as leis israelenses, a promotoria tem que estar convencida de que receptadores de suborno têm a intenção de cometer um crime para processar os suspeitos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.