Arquivo de Marthin Luther King será leiloado

Uma coleção com mais de 10 mil livros e manuscritos do pastor e líder do movimento dos direitos civis Martin Luther King está a procura de um destino. A relíquia estará em umleilão organizado pela casa Sotheby´s no próximo dia 30. "A coleção está entre os mais importantes arquivosamericanos do século XX em mãos privadas", afirmou David Redden, vice-presidente da casa de leilões, ao anunciar a venda, que acontecerá em Nova York e que deve ficar entre US$ 15 e US$ 30 milhões. Os herdeiros impuseram como condição que o material seja adquirido em sua totalidade e, se possível, por uma grande instituição que se encarregue de preservá-lo e disponibilizá-lo a acadêmicos e pesquisadores. A morte de Coretta Scott King, viúva do reverendo, no último dia 31 de janeiro, acelerou o desejo "de que o processo para encontrar um destino adequado" para a coleção termine logo, segundo os herdeiros de Martin Luther King. Relíquias da coleção Os documentos pessoais, muitos dos quais nunca foram expostos publicamente, abrangem mais de duas décadas de intensa atividade - entre 1946 e 1968 - e dão detalhes sobre a dimensão espiritual e humana de King, assassinado em 4 de abril de 1968 em Memphis, no Tennessee. A coleção inclui textos de quase todas as proclamações e discursos feitos durante a década de 1960, entre os quais o que ele pronunciou quando ganhou Prêmio Nobel da Paz, em 10 de dezembro de 1964. Luther King foi o terceiro negro a receber o prêmio e o mais jovem, já que tinha 35 anos quando foi agraciado. Entre os itens que serão leiloados, está a minuta da reflexão que fez pouco após o assassinato do presidente John F. Kennedy, em 22 de novembro de 1963, e que constituiria o núcleo de um artigo intitulado "Quem matou John F. Kennedy?". Outro dos maiores atrativos da coleção é "a caixa de sermões", um arquivo que King conservava em sua biblioteca e no qual guardava quase uma centena de notas com meditações teológicas escritas entre a década de 1950 e começo da de 1960. A coleção também inclui um dos primeiros rascunhos do famoso discurso "I Have a Dream" (Eu tenho um sonho), pronunciado em Washington em 28 de agosto de 1963, perante 250 mil pessoas, por ocasião de grande manifestação na qual se reivindicava mais emprego e liberdade nos EUA. A biblioteca pessoal de King contém cerca de mil volumes, desde livros de infância e do período de formação escolar e universitário a outros de conteúdo literário, filosófico e teológico, muitos com anotações pessoais e dedicatórias. Mais de meia centena de livros e folhetos são relacionados com a vida e a obra de Mahatma Ghandi, o ideólogo do pacifismo e autêntica fonte de inspiração para King por sua luta ferrenha e pacífica contra a injustiça racial. Todo o material que será leiloado ficará exposto ao público na sede da Sotheby´s entre 21 e 29 de junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.