Arquivos secretos do Vaticano são tornados públicos

A partir desta segunda-feira o Vaticano colocou à disposição do público os chamados "arquivos secretos" relativos ao pontificado de Pio XI, que teve início em 6 de fevereiro de 1922 e terminou em 10 de fevereiro de 1939 - período marcado pelo fascismo na Europa, início da Segunda Guerra Mundial e pela Guerra Civil Espanhola, segundo informações do jornal espanhol El País.No total, 30 mil documentos poderão ser consultados. Entre eles estão cartas e documentos que mostram a posição e o comportamento de Pio XI durante a guerra espanhola e sua relação com Francisco Franco, com o fascismo italiano e às leis raciais contra o povo judeu.Um dos acontecimentos mais polêmicos do papado de Pio XI é o Tratado de Latrão, no qual o Estado do Vaticano foi criado depois de um acordo entre o papa e o ditador italiano Benito Mussolini, em 1929.Para que os arquivos, considerados privativos ao papa, sejam abertos é necessário esperar um período de no mínimo 50 anos e no máximo 100 anos. Agora, a maior expectativa é para a abertura dos arquivos do papado de Pio XII, que compreende o período da Segunda Guerra Mundial e do Nazismo alemão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.