Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Musa Sadulayev/AP
Musa Sadulayev/AP

Arranha-céu de 40 andares pega fogo na Rússia

Não há informações sobre feridos no edifício localizado na Chechênia

Efe,

03 de abril de 2013 | 15h55

MOSCOU - Um arranha-céu de 40 andares pegou fogo em Grozni, capital da república russa da Chechênia. Não há informações sobre feridos, segundo as autoridades locais.

O fogo se propagou pela fachada de vários andares do edifício residencial "Olimp". O edifício é o mais alto da cidade, com 145 metros, está inacabado, ainda não abriga residentes e se encontra situado no recém-construído bairro de negócios "Grozni-City".

As autoridades retiraram 30 trabalhadores do imóvel, que, de acordo com testemunhas, ficou praticamente coberto por uma densa nuvem de fumaça preta. Mais de 100 bombeiros trabalham no local, mas não conseguiram extinguir o fogo, que se propagou pelo revestimento térmico da fachada do edifício.

Os serviços de emergência disseram que o fogo afeta apenas a fachada e não o interior do prédio. As escadas de emergência de 50 metros de altura só permitem que os bombeiros cheguem com a mangueira até o 27° andar do "Olimp". Um helicóptero Mim-8 do Ministério para Situações de Emergência foi deslocado para combater o incêndio.

Sem contar com Moscou, que tem arranha-céus de centenas de metros de altura, o "Olimp" é considerado o edifício mais alto da Rússia. Construído por uma companhia turca, os sete arranha-céus da "Grozni City" - cinco edifícios residenciais, um hotel e um centro de negócios - foram equipados para suportar terremotos de até 9 graus na escala Richter.

"Grozni-City" é o orgulho das autoridades chechenas, que reconstruíram em uns alguns uma cidade que estava em estado de ruína após as duas sangrentas guerras entre o Exército federal russo e a guerrilha separatista. Na capital chechena já se está construindo a "Grozni-City 2", que incluirá um arranha-céu de 300 metros de altura e que será inaugurado em 2016.

 
Tudo o que sabemos sobre:
Arranha-céuRússiaincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.