Arsenal é apreendido na alfândega uruguaia

As autoridades uruguaias iniciaram hoje uma investigação para determinar a procedência, a propriedade e a finalidade de um arsenal de armas de guerra encontrado pela Alfândega do país. Segundo o diretor da Alfândega uruguaia, Víctor Lissidini, duas pessoas encontram-se detidas e estão sendo investigadas. Ele afirmou também que a descoberta foi o resultado de dois meses de investigações.Os detidos não foram identificados. Segundo informações da mídia uruguaia, as armas tinham selos dos Exércitos da Argentina, dos Estados Unidos e do Brasil. Trata-se de fuzis M-16 e AK-47, metralhadoras Uzi e suas respectivas munições, com um custo aproximado de US$ 70 mil.Lissini, que se negou a especular sobre um possível destino para o arsenal, afirmou que "dificilmente essas armas seriam usadas em atividades esportivas. Este é um arsenal grave. São, na verdade, armas de guerra".Segundo o diretor da Alfândega, "é apenas a ponta do iceberg. Acreditamos que há mais armas, já que temos uma grande quantidade de munições que não correspondem a esse arsenal", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.