Artefatos explodem perto da embaixada dos EUA na Colômbia, sede da Cúpula

Polícia diz que não houve mortos ou feridos nos incidentes depois da chegada de Obama

EFE,

13 de abril de 2012 | 22h45

BOGOTÁ - Dois artefatos explodiram nesta sexta-feira nas imediações da Promotoria colombiana e da embaixada dos Estados Unidos em Bogotá, informaram autoridades policiais à Agência Efe.

O porta-voz da Polícia Nacional colombiana, Alberto Cantillo, afirmou à Efe que não houve mortos ou feridos nos incidentes, registrados horas depois da chegada à Colômbia do presidente americano, Barack Obama, para participar da Cúpula das Américas, realizada na cidade colombiana de Cartagena.

Cantillo acrescentou que devido ao baixo poder dos explosivos, estes não afetaram os prédios dos arredores. Os explosivos foram abandonados em uma avenida próxima à embaixada americana.

Por seu lado, o diretor de Segurança Cidadã, general Rodolfo Palomino, disse a jornalistas que efetivamente houve explosões, mas que "não há cenário de risco" e tampouco "feridos ou prédios afetados".

Na quinta-feira, a prefeitura de Bogotá suspendeu as aulas nesta sexta-feira em três universidades públicas da capital do país para prevenir focos de violência pela presença de Obama na Cúpula das Américas.

Horas antes da divulgação da medida, a polícia controlou um pequeno distúrbio de um grupo de estudantes da Universidade Nacional, motivado aparentemente pela presença do líder americano.

Os estudantes lançaram pequenos artefatos explosivos contra a polícia, o que provocou o fechamento momentâneo de algumas ruas e avenidas da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.