Artilharia israelense deixa seis mortos em Gaza

Pelo menos seis palestinos morreram, entre eles uma menina de cinco anos, e mais sete ficaram feridos nesta segunda-feira em dois ataques da artilharia israelense no norte da Faixa de Gaza, informaram fontes hospitalares palestinas.Após o primeiro ataque, que deixou hoje três mortos no campo de refugiados de Jebalia, outro projétil disparado por um tanque causou - segundo testemunhas - a morte de um casal e feriu dois de seus filhos adolescentes em Beit Lahia, também no norte de Gaza.Fontes militares israelenses confirmaram o primeiro ataque eafirmaram que havia disparado contra uma série de edifícios que "serviam de esconderijo para terroristas", e a partir de onde tinham sido lançados vários foguetes artesanais Qassam contra o território de Israel.Também disseram que, nos últimos dias, o Exército israelensejogou panfletos na área de Jebalia para pedir que a população deixasse o local.A menina de cinco anos, Khetam Taieh, morava neste condomínio e morreu horas após ficar gravemente ferida quando um míssil israelense explodiu em frente aos apartamentos.BombardeiosOutras três pessoas morreram no mesmo bairro de Al-Nada sob uma chuva de projéteis de 155 milímetros, e outras duas ficaram feridas.No total 400 famílias tiveram que abandonar o bairro por causa dos tiros da artilharia israelense.O Exército de Israel avisou anteriormente aos moradores quedeixassem suas casas em razão da realização de bombardeios, pois os milicianos que lançam foguetes contra Israel se escondem atrás dos edifícios. Várias famílias deixaram o local após o aviso."O Exército israelense nos avisou mais de uma vez que nossascasas seriam bombardeadas com o pretexto de que são disparados foguetes nesta região", disse um dos moradores que deixou a localidade para buscar um lugar mais seguro.Ahmed Abu Thraia, outro morador do condomínio, afirmou que "o Exército israelense se acostumou a atirar contra esta região e a vida se voltou difícil". Enquanto colocava roupas dentro de uma bolsa, o homem contou que seu prédio já estava parcialmente destruído.Próximo de Al-Nada, bombas israelenses lançadas de um avião não pilotado mataram nesta segunda-feira uma avó e seu neto. "Vi uma mulher no chão e pedaços de seu corpo", declarou uma testemunha.A vítima, Khayria Attar, de 68 anos, viajava com seu netoIbrahim, de 13 anos, em um carro puxado por um burro que foi atingido por um míssil. Texto atualizado às 18h23

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.