Artistas europeus fazem campanha contra ataque ao Iraque

Músicos, poetas, escritores e atores de toda Europa lançam um movimento contra um possível ataque dos Estados Unidos ao Iraque. Cantores britânicos como George Michael, além de grupos de música pop como o Elbow e Blur estão liderando a campanha, que deve fazer uma grande manifestação em Londres, no final de setembro. O lema da campanha é simples: "Stop The War" (Pare a Guerra). O objetivo dos artistas é chamar a atenção da comunidade internacional contra os planos de um conflito no Oriente Médio. Os artistas ingleses, por exemplo, ainda querem que haja um debate democrático se o país deveria apoiar, ou não, os planos de George W. Bush. Londres é o principal aliado de Washington na campanha contra Bagdá. George Michael, que há poucos meses lançou um video clip onde o primiê britânico, Tony Blair, aparece como o "cachorrinho" de Bush, também promete fazer parte das manifestações, que já contam com quase quatro mil simpatizantes, incluindo mais de cem membros do parlamento britânico. O escritores Harold Pinter, Ronan Bennett e Caryl Churchill, além dos atores Corin Redgrave, Kika Markham e Saffron Burrows também fazem parte do movimento. Não é a primeira vez que os artistas se unem contra a política de Bush. Em abril, um grupo de músicos publicou uma declaração em apoio ao diplomata brasileiro José Maurício Bustani, que era o diretor da Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq). Em abril, Washington conseguiu afastar o brasileiro por adotar medidas contrárias aos interesses dos norte-americanos.

Agencia Estado,

28 Agosto 2002 | 12h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.