Às vésperas de votação, ativista é presa em Moscou

Lilia Shibanova, diretora da ONG Golos, que defende o exercício do direito ao voto, foi detida ontem na alfândega do aeroporto Sheremetyevo, em Moscou. A ativista disse que foi presa por 12 horas após chegar de Varsóvia, na Polônia, por agentes alfandegários que confiscaram seu notebook - autoridades teriam copiado todo o conteúdo do computador. De acordo com ela, a ação teria como objetivo impedir que a ONG monitore as eleições parlamentares russas marcadas para hoje. / AFP

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.