Aso disputa no partido para tentar ser premier do Japão

O ex-ministro de Relações Exteriores Taro Aso confirmou hoje que concorrerá à presidência do principal partido da situação. Favorito, Aso pode, após essa eleição, assumir o cargo de primeiro-ministro do Japão. O primeiro-ministro Yasuo Fukuda anunciou sua renúncia na segunda-feira. Fukuda ficou menos de um ano no cargo, era impopular e tinha problemas com um Parlamento dividido.Aso, de 67 anos, foca sua campanha no tema da economia. O país sofre com a estagnação, o baixo consumo e a inflação. A candidatura de Aso para a presidência do Partido Liberal Democrático, em 22 de agosto, era esperada. Poucas horas após a renúncia de Fukuda, ele se auto-intitulou "qualificado" para o posto.Após a eleição partidária, ocorrerá no dia 24 a eleição no Parlamento para a escolha do primeiro-ministro. Como possui maioria na Câmara dos Deputados, o partido de Aso deve eleger o próximo líder do país. O ministro da economia, Kaoru Yosano, disse hoje sentir que "era sua responsabilidade" concorrer para melhorar a economia nacional. Yuriko Koike, uma ex-ministra da Defesa, também disse que poderia concorrer.Outros nomes na disputa são Nobuteru Ishihara, o filho do governador da província de Tóquio, Shigeru Ishiba, um ex-ministro da Defesa, e o vice-ministro das Relações Exteriores Ichita Yamamoto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.