Assad diz que não vai renunciar antes das eleições

O presidente sírio, Bashar Assad, diz que não vai deixar o cargo antes das eleições que serão realizadas em seu país devastado pela guerra. Os comentários do líder sírio, publicado neste sábado no jornal argentino Clarín, destacaram as dificuldades que os EUA e a Rússia enfrentam em conseguir colocar Assad e a oposição política da Síria em uma mesa internacional de discussões, prevista para acontecer no próximo mês.

Agência Estado

18 de maio de 2013 | 16h05

O principal grupo de oposição do país exigiu que essas conversas levem à saída de Assad. O líder sírio, no entanto, diz que tal diálogo não deve "decidir uma questão que não foi decidida pelo povo".

Assad se comparou a um capitão de navio em mares turbulentos, dizendo: "Eu não sou alguém que foge das minhas responsabilidades." As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaAssadrenúncia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.