Assad evita Olmert durante parada da Bastilha

Os líderes de Síria e Israel, países inimigos que vêm negociando um acordo de paz com a mediação da Turquia, participaram ontem em Paris da cerimônia pelo Dia da Bastilha. Mas o presidente sírio, Bashar Assad, fez questão de manter distância do premiê israelense, Ehud Olmert. As câmeras flagraram Assad virando as costas para Olmert durante a parada no Champs-Elysées, enquanto o premiê israelense caminhava entre os convidados e apertava suas mãos. Assessores do presidente francês, Nicolas Sarkozy, ignoraram as declarações de críticos de que Assad não deveria participar da cerimônia de ontem, por causa das violações aos direitos humanos na Síria e a suspeita de que o país esteve envolvido no atentado de 1983, no Líbano, que matou 58 soldados franceses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.