Assad ordena criação de comissão para estudar fim da lei de emergência

Comissão deverá elaborar estudo sobre medida, em vigor desde 1963, até final de abril

estadão.com.br

31 Março 2011 | 10h03

DAMASCO - O presidente da Síria, Bashar Al-Assad, ordenou nesta quinta-feira, 31, a criação de uma comissão legislativa para estudar a possibilidade da abolição da lei de emergência, imposta no país desde 1963, informou a rede estatal de televisão síria.

 

Veja também:

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: Veja imagens dos protestos na região

blog Chacra: Assad e as eternas promessas de reformas

 

 

A comissão deverá "elaborar um estudo que irá pavimentar o caminho para a abolição da lei de emergência", segundo o comunicado apresentado pela agência oficial de notícias síria Sana. O comitê deve concluir seus trabalhos no dia 25 de abril.

 

 

De acordo com o comunicado, o comitê irá "preparar uma legislação que incluía a proteção da segurança da nação e da dignidade do povo e a luta contra o terrorismo, abrindo caminho para o fim da lei de emergência".

 

No último dia 15 de março, protestos eclodiram exigindo reformas democráticas em diversas cidades, com especial intensidade em Daraa, no sul do país, sendo duramente reprimidos pelas forças de segurança.

 

Segundo fontes de organizações da sociedade civil e da oposição, mais de cem de pessoas morreram desde então, um número que as autoridades sírias reduzem para trinta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.