Kerim Okten/Efe
Kerim Okten/Efe

Assange continua na embaixada do Equador em Londres

Governo do país concedeu asilo político ao fundador do WikiLeaks após disputa diplomática

AE, Agência Estado

17 de agosto de 2012 | 10h34

LONDRES - A situação do fundador e ex-editor-chefe do WikiLeaks está em impasse nesta sexta-feira, 17. Ele permanece escondido na embaixada do Equador na Grã Bretanha (sua casa nos últimos dois meses), mesmo após o governo equatoriano ter lhe concedido asilo político e depois da disputa diplomática que se seguiu entre Quito e Londres, na quinta-feira.

Veja também:

linkAssange não poderá fazer declarações políticas, diz chanceler do Equador

linkAssange fará declaração na embaixada no domingo, diz WikiLeaks

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Os britânicos querem extraditar Assange para a Suécia, onde será questionado por acusações de estupro. Ele nega qualquer crime e afirma que o caso tem motivações políticas.

A Grã Bretanha afirma que não pode permitir a passagem livre do australiano para o Equador devido ao mandado de prisão contra ele - o país chegou a afirmar que pode utilizar uma obscura lei para revogar o status da embaixada e assim entrar no local para prender o fundador do WikiLeaks.

O ministro de Relações Exteriores do Equador, Ricardo Patiño, afirmou que tentou obter garantias dos Estados Unidos, Reino Unido e Suécia de que Assange não será enviado para os EUA, mas que não as conseguiu. Se Assange for extraditado para os EUA "ele não teria um julgamento justo, poderá ser julgado por tribunais especiais ou militares, e não é implausível que seja submetido a tratamento cruel ou degradante, que possa ser condenado à prisão perpétua ou à morte, disse o ministro.

A Organização dos Estados Americanos (OEA) reúne-se nesta sexta-feira para decidir se será convocada uma reunião dos ministros de Relações Exteriores dos países membros para discutir a questão. A porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Victoria Nuland, rejeitou as alegações de que Assange poderá ser processado no país.

As informações são da Associated Press.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Grã BretanhaEquadorJulian Assange

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.