Albert Gea/Reuters
Albert Gea/Reuters

Assange e Snowden debatem plebiscito catalão nas redes sociais

As duas contas são responsáveis por cerca de um terço de todo o tráfego no Twitter com a menção do termo Catalunha

O Estado de S.Paulo

27 Setembro 2017 | 17h59

NOVA YORK - O plebiscito sobre a separação da Catalunha, que divide opiniões entre os cidadãos daquele país, também tem ganhado espaço nas redes sociais mundo afora, principalmente no Twitter. Julian Assange, Edward Snowden e o canal russo de notícias RT (Russia Today) são os mais influentes no debate sobre o plebiscito na Catalunha, segundo sites especializados em análises de dados da rede social. 

O Hashtagify, motor de busca de tags no Twitter, coloca essas três contas entre as mais influenciadoras com a palavra #Catalunha – o cálculo se baseia em fatores como a freqüência de uso da rede social, a quantidade de vezes em que cada mensagem é replicada e a quantidade de seguidores dos perfis. 

++ Perguntas e respostas: as chaves do conflito na Catalunha

O grupo australiano Fairfax Media aponta que as contas de Assange e Snowden são responsáveis por cerca de um terço de todo o tráfego do Twitter com a tag #Catalunha. 

O portal Keyhole coloca outros usuários influentes como o serviço em inglês do canal Kurdistan 24, da região separatista que tenta sua autonomia em relação ao Iraque, e também Kim Dotcom, fundador do site de hospedagem de arquivos Megaupload, fechado pelo FBI. 

++ A Espanha é um grande país e deveria permanecer unido, diz Trump

Segundo o Keyhole, a mensagem mais replicada (8.800 vezes) sobre a Catalunha é de Snowden, que em 21 de setembro compartilhou um artigo assinado pelo presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, sobre a “violação dos direitos humanos” produzida “sob as mãos duras da Espanha” na região. 

O governo do primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, tem atuado nos últimos dias para sufocar as movimentações da administração da Catalunha para realizar uma consulta popular na região a respeito da possibilidade de se separar do restante do país. 

Alguns meios de comunicação e analistas políticos dizem ver a suposta influência russa nas eleições presidenciais dos Estados Unidos aumentar até o processo da Catalunha devido aos vínculos com Moscou dos principais influenciadores. 

++ Guarda Civil espanhola bloqueia mais de 140 sites de apoio ao plebiscito da Catalunha

Isolado há cinco anos na Embaixada do Equador em Londres, Assange se pronunciou várias vezes a favor do plebiscito na Catalunha, que definiu como o acontecimento político “mais importante” do ano no Ocidente. 

Já Snowden está na Rússia para evitar ser processado nos Estados Unidos, depois de revelar uma trama de escutas dos serviços secretos norte-americanos. O canal Russia Today (Rússia Hoje, em português) é um dos pilares da máquina de propaganda do Kremlin e produz conteúdo em inglês, espanhol e árabe para mais de 100 países. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.