Assange recorre para impedir extradição

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pediu ontem a um Tribunal Superior de Londres que impeça sua extradição para a Suécia por considerar que o processo é "juridicamente defeituoso" e esconde motivos políticos. Com uma nova equipe, a defesa adotou um tom mais respeitoso ao se referir às autoridades suecas e apresentou argumentos mais incisivos. Em prisão domiciliar, Assange teme ser entregue pela Suécia aos EUA, onde pode ser processado por traição e condenado à morte pelos vazamentos de seu site.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.