Assassinada irmã de ex-presidente da Colômbia

Um grupo de pessoas não identificadas matou a tiros, durante uma tentativa de seqüestro, a empresária Liliana Gaviria Trujillo, irmã do ex-presidente da Colômbia e ex-secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), César Gaviria. O governador do departamento de Risaralda, Carlos Alberto Botero, confirmou que a irmã de Gaviria foi morta a tiros por vários homens numa tentativa de seqüestro na sua casa, perto de Pereira, que fica 350 quilômetros ao oeste de Bogotá). Ele acrescentou que o corpo de Liliana Gaviria Trujillo foi encontrado num parque industrial perto do condomínio onde morava, após uma troca de tiros entre os supostos seqüestradores e seu segurança. Um dos guarda-costas, que também era policial, morreu e outro ficou ferido. Troca de tiros O prefeito interino de Pereira, Germán Darío Saldarriaga, disse que, segundo testemunhas, pelo menos cinco homens atacaram a empresária. Depois da troca de tiros com os seguranças, eles a levaram para uma área deserta, onde foi encontrado o corpo. A vítima, de 52 anos, era gerente da empresa Conurbanos, uma companhia de transporte de Pereira. Liliana Gaviria Trujillo era uma das cinco irmãs do economista liberal César Gaviria, que foi presidente de 1990 a 1994, assumindo depois o cargo de secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), que ocupou até 2004. No ano passado, ele foi eleito para a direção do Partido Liberal, de oposição ao Governo do presidente Álvaro Uribe. A família do ex-presidente colombiano sofreu outro drama em 1996, quando o seu irmão Juan Carlos foi seqüestrado por um grupo guerrilheiro e mantido em cativeiro por mais de dois meses.

Agencia Estado,

28 Abril 2006 | 01h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.