Assassinada repórter da Radio Free Iraq em Bagdá

O corpo da jornalista iraquiana Jamail Khalaf, correspondente da emissora Radio Free Iraq, foi achado na quinta-feira, 5, em um bairro de Bagdá com vários marcas de tiros na cabeça e ferimentos no corpo, informou nesta sexta-feira, 6, a emissora.O assassinato de Khalaf foi confirmado nesta sexta-feira pela rede americana com sede em Praga Radio Free Europe/Radio Liberty (RFE/RL).O repórter, que trabalhava para a RFE/RL desde 2004 na área de cultura, estava desaparecido desde terça-feira, e suspeitava-se sobre um possível seqüestro.Khalaf, que tinha recebido ameaças de morte, tinha três filhas."A trágica morte de Jamail Khalaf lembra-nos que todos os dias os correspondentes da Radio Free Europe/Radio Liberty arriscam sua vida em busca da verdade", disse Kenneth Tomlinson, presidente da entidade que supervisiona as emissões dos EUA no exterior.A RFE/RL obtém seu financiamento do Congresso americano, transmite em quase 30 idiomas e atualmente agrupa as duas emissoras que nasceram para divulgar as idéias americanas no bloco comunista durante a Guerra Fria.Após a queda do muro de Berlim, em 1989, o novo contexto internacional fez com que a emissora dirigisse progressivamente sua atenção a países do Oriente Médio, como Iraque, Irã e Afeganistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.