Assassinado ativista negro na Guiana

Um polêmico apresentador de televisão e ativista negro da Guiana foi assassinado na noite desta segunda-feira por homens não identificados que o interceptaram em frente à sua casa em Subryanville, nos arredores da capital do país.O assistente do delegado de polícia, Ivelaw Whittaker, disse aos jornalistas que Ronald Waddel, de 57 anos, foi morto com tiros de uma arma automática.Whittaker disse que uma patrulha da polícia que estava na região foi ao local e levou Waddel para o hospital público de Georgetown, onde o apresentador morreu antes de ser atendido.Oscar Clarke, secretário-geral do Congresso Nacional do Povo para a Reforma (CNPR), partido opositor pelo qual Waddel foi candidato à presidência em 1997, disse que o assassinato poderia estar relacionado ao que a vítima fazia e dizia em seu programa de televisão. O político também disse temer represálias, sem especificar da parte de quem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.