Assassinatos seletivos de Israel preocupam Annan

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, expressou sua grande preocupação com os assassinatos seletivos cometidos por Israel na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.Num comunicado, Annan reconheceu o direito de Israel de defender seus cidadãos. Porém, disse que "os assassinatos seletivos constituem um alto risco para as civis inocentes que se encontram por acaso no lugar dos incidentes e equivalem a execuções sem autorização judicial".Annan também se mostrou preocupado com os repetidos ataques com foguetes contra Israel lançados da Faixa de Gaza. O diplomata pediu ainda que as partes respeitem o direito humanitário internacional e apelou à moderação para evitar uma escalada da violência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.